teste

Mensagem da Celula IBN 06/05/2018

 


PASSANDO PELAS ÁGUAS DE MARA

Texto Básico: Êx 15: 24-27

O povo de Israel saiu de Ramassés (Egito), porém Deus Não os levou pelo caminho mais perto. Eles tiveram que passar por Sucote, Etã, voltam e acampa diante de Pi-Hairote. Atravessam o Mar Vermelho e entram no deserto Sur, andam três dias no deserto não encontram água. Chegaram em Mara com sede e não puderam beber as águas de Mara, porque eram amargas. Então o Senhor mostra a Moisés um lenho (madeira) que lançou nas águas e as águas ficaram doces.
Diante desse contexto quero refletir alguns pontos:

1 – Os filhos de Deus são levados para o deserto.

A Bíblia diz que quando o povo saiu do Egito, Deus não os levou pelo caminho da terra dos filisteus, que estava mais perto, mas fez o rodear pelo caminho do deserto perto do Mar Vermelho. Em Deuteronômio 8:2-4 o Senhor fala por meio de Moisés que eles foram conduzidos pelo deserto para levá-los a um relacionamento com Deus, e através desse relacionamentos, tirar o Egito de dentro deles e curar a sua alma. Deus nos leva ao deserto para nos revelar, para conhecermos o SENHOR. É no deserto que nos afastamos de tudo aquilo que não provem de Deus.

2 – Deus trata os seus filhos
Um dia, Deus nos tirou do mundo, como tirou Israel do Egito. Assim como no deserto houve momentos de sequidão, momentos difíceis, nós também na caminhada cristã teremos momentos de lutas, momentos difíceis.
Passar por Mara, é passar por momentos difíceis, momentos de sequidão. O Senhor trata conosco durante a nossa caminhada.
Passamos por lutas: luta interior porque há uma natureza adâmica (caída, pecaminosa), lutas em várias áreas: profissional, familiar, espiritual. Quantos têm enfrentado o desemprego, enfermidade, a rebeldia de um filho, a perda de um ente querido. E normalmente, a primeira reação que temos é nos perguntando: o que eu fiz para passar por isso? Será que tudo isso que estou passando é um castigo de Deus? Olhamos para os momentos difíceis e dizemos: não deveríamos passar por isso, ou fulano não deveria passar por isso! E normalmente não entendemos que Deus nos revela nos momentos da tribulação.Precisamos entender o caminho do Senhor.
Deus permite que passemos por momentos difíceis, de lutas para tratar conosco, nos levar ao arrependimento. Davi foi confrotado pelo profeta Natã para arrepender se do adultério, do homicídio de Urias (2 Sm 12:1-14 e Sl 32:3,5). Mas também, Deus permite que passemos por momentos difíceis para tratar o nosso ego (o nosso eu: desejos, gostos, opinião pessoal, pensamentos).
A Bíblia diz que após aquele momento em Mara, eles vieram a Elim. E lá eles encontraram 12 fontes de águas e 70 palmeiras. Elim é como um oásis naquele deserto. O que podemos pensar com esse contexto, encontrar Elim? O SENHOR, nos revela que há momento que experimentaremos situações difíceis, que o SENHOR permite que viemos a passar, mas o gozo está a frente. Devemos confiar no SENHOR.

3 – Deus trata os seus filhos por meio da cruz em nossa vida.
Em Mara, as águas eram amargas, e a solução de Deus para torna-las doces foi mostrar para Moisés o madeiro para ser jogado na água a fim de sará-la.
As águas de Mara não retratam apenas uma experiência, mas um princípio espiritual. Essas águas foram purificadas através do madeiro, que simboliza a cruz. O trabalhar da Cruz por meio do Espirito Santo em nossa vida. Em Mara, vemos que o SENHOR revela se a eles como o SENHOR, que te sara (Ex 15:26). Porque ali havia um estado de enfermidade, dor, de situações difíceis. Glória ao SENHOR! Porque o nosso SENHOR É O JEOVÁ RAFÁ. “Cristo mesmo tomou as nossas enfermidades e carregou sobre si a nossas doenças (Mt 8:17)”.

Conclusão:
O encontro de Jesus conosco muda a nossa vida, nos restaura, nos liberta, nos transforma, cura a nossa alma.
Talvez alguém pergunte eu preciso passar por Mara? Ou quantas vezes passaremos por Mara?
O Senhor nos levará a Mara muitas vezes para aprendermos a usar o madeiro, a cruz; para nos levar a maturidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *