teste

Mensagem da célula IBN 21/07/2019

A grande solução!
Textos base Romanos 10
1. Introdução
Este capítulo está dentro de uma seção importante do livro de Romanos que engloba os capítulos 9 a 11. O capítulo 9 enfatiza a eleição passada de Israel, o tema deste capítulo 10 é a rejeição de Israel no presente, e o capítulo 11 trata da restauração futura do Israel.
O capítulo 10 dentro do contexto do texto nos traz grandes ensinamentos e nos ajuda muito entender a respeito da soberania de Deus e a responsabilidade humana, mas podemos aplicar os ensinamentos também a respeito de como é a sucessão dos eventos que nos leva a salvação.
Este último é o propósito da nossa mensagem hoje.

2. A Rejeição de Israel
Os motivos que levaram a Israel a rejeitar a Deus são os mesmos que ainda hoje faz com que muitos não se entreguem a Ele:
a) Não sentiam necessidade de salvação (v. 1)
Os Judeus acreditavam que já estavam salvos, por fazerem parte do povo escolhido de Deus, contudo Paulo ensinou que não são salvos por pertencem à um povo ou mesmo à uma igreja, a salvação é pessoal e necessita de confissão e fé pessoal no filho de Deus.
Hoje muitos rejeitam a Deus por se acharam justos, que não precisam de Jesus, outros ainda ignoram a necessidade de salvação.
Por isso precisamos orar para que estas pessoas se convençam da necessidade de salvação (a lei existe para nos mostrar que somos pecadores e necessitamos de uma Salvador, pois ninguém pode cumpri-la). Nosso papel começa na intercessão, precisamos orar para que as pessoas sentam necessidade de salvação espiritual pelos próprios pecados.
b) Possuem grande zelo mas sem entendimento (v. 2)
Não basta ser muito zelozo, necessitamos ter entendimento. O próprio apóstolo fala que era zeloso segundo a Lei e andava em engano e cometendo erros graves. (At. 26: 1.11; Gl 1:13,14).
É preciso ser zeloso, mas precisamos ainda mais de entendimento para que nosso zelo não nos cegue.
c) Eram orgulhosos e hipócritas (v. 3)
Os judeus eram reconhecidos por sua conduta externa reta, e se orgulhavam de sua justiça própria. Orgulhavam-se de suas boas obras e virtudes religiosas e não desejavam reconhecer seus pecados nem crer no Salvador.
Conhece alguém assim? Por isso Jesus diz que o médico é para os doentes e não para os sãos. Precisamos reconhecer nosso pecado e estado de morte para desejarmos invocar ao Senhor.
d) Interpretavam incorretamente sua própria Lei (vv. 4-13)
Tudo na religião judaica apontava para a vinda do Messias – seus sacrifícios, o sacerdócio, os cultos no templo, as festas religiosas e as alianças. Sua Lei revelava que eram pecadores e precisavam de um salvador.
Mas, em vez de deixarem que a Lei os conduzisse a Cristo (Gl 3.24), adoraram a Lei e rejeitaram o Salvador.
Cristo é “o fim da Lei”, pois, por meio de sua morte e ressurreição, encerrou o ministério da Lei para os que creêm. De outra forma podemos ver ainda que a Lei apontava para a necessidade de um Salvador, ela é o aio que leva a Cristo.
Em vez de buscarem a justiça de Deus, buscavam a sua própria justiça. Não aceitavam a justiça da Fé, queriam a justiça da Lei pelas obras.

A justiça da Lei   A justiça da Fé
Exclusiva para judeus   Para “todos”
Baseada em obras  Somente pela fé
Justificação própria   Justificação de Deus
Não pode salvar  Traz salvação
Obedecer ao Senhor  Invocar ao Senhor
Conduz ao Orgulho  Glorifica a Deus

3. O caminho para a Salvação
Paulo nos ensina o caminho para a salvação:
➢ Para ser salvo precisa invocar
➢ Para invocar precisa crer
➢ Para crer precisa ouvir
➢ Para ouvir precisa pregar
➢ Para pregar precisa ser enviado
Basta invocar ao Senhor e serás salvo! Bastou-nos invocar, Aleluia!
Todavia como invocarão em que não creem? Aqui aprendemos que precisamos de fé para entender os propósitos de Deus, mas também precisamos de uma fé inicial para poder invocar Seu nome!
Para que as pessoas possam crer precisam ouvir, precisam prestar atenção, precisam refletir.
Fala de uma disposição em ouvir.
Mas para ouvirem precisam que alguém pregue a palavra. Precisamos pregar a palavra, pregar o evangelho, as boas novas de Salvação em Cristo Jesus!
Para pregarmos precisamos ir onde estão!
Precisamos ir! Precisamos ir aos perdidos!
Quão formosos são os pés dos que anunciam as boas novas!
4. Motivos para evangelizarmos
➢ A ordenança de Cristo (MT 28.19 e Mc 16.15)
➢ O clamor das pessoas desesperadas sem Deus (Lc 16.27)
➢ O chamado dos que estão na missão (At 16.9)
➢ A compulsão interior (2 Co 5.14)

5. O exemplo de Paulo
➢ Esteve disposto a retardar sua ida ao Céu por causa dos santos (Fp 1.22-23)
➢ Estava disposto a ir para o inferno por amor aos perdidos (Rm 9.1-5)
Precisamos andar no mesmo caminho e amar como o Apóstolo Paulo, amar os nossos, amar as que estão perto de nós, e ter como primeiro projeto de vida a evangelização e pregação do evangelho a todos àqueles que estão perto de nós.

Por Pr. Alexandre Amaral Magalhães 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.